Jornal O Impacto - Guararapes e Região

Luiz Schiavon, cofundador da histórica RPM, morre aos 64 anos

Schiavon em meados dos anos 80, quando conheceu Paulo Ricardo e juntos formaram a RPM, e ao lado, em foto recente / imagem da Internet
 

O tecladista e cofundador – com Paulo Ricardo - da banda RPM, Luiz Schiavon, morreu nesta quinta-feira (15), aos 64 anos. Ele tratava uma doença autoimune havia quatro anos. A informação foi confirmada pela família do músico. Segundo comunicado, Shiavon teve complicações durante uma cirurgia de tratamento e não resistiu.

"Luiz era, na sua figura pública, maestro, compositor, fundador e tecladista do RPM, mas acima de tudo isso, um bom filho, sobrinho, marido, pai e amigo. Esperamos que lembrem-se dele com a maestria e a energia da sua música, um legado que ele nos deixou de presente e que continuará vivo em nossos corações", disse a família, em trecho do texto.

A cerimônia de despedida será reservada apenas para amigos e familiares. No informe, a família enfatiza isso: "Despeçam-se, ouvindo seus acordes, fazendo homenagens nas redes sociais, revistas e jornais, ou simplesmente lembrando dele com carinho, o mesmo carinho que ele sempre teve com todos aqueles que conviveram com ele."

Schiavon foi responsável por criar a sonoridade do RPM, banda que transformou o pop brasileiro com músicas como Olhar 43, Loura Gelada, Rotações Por Minuto e Rádio Pirata, entre tantos outros sucessos que marcaram aos anos 1980.

Além de fundador do RPM, Schiavon também foi diretor musical do Domingão do Faustão e comandou a banda do programa por seis anos, entre 2004 e 2010. O músico também foi o responsável pelas trilhas sonoras das novelas Rei do Gado, Terra Nostra, Esperança e Cabocla, além da minissérie Mad Maria.


Postagem Anterior Próxima Postagem

ÓTICA OCULAR E ESTILO

Jornal O Impacto - Guararapes e Região

SICOOB

Jornal O Impacto - Guararapes e Região

SUPERMERCADOS JORDÃO

Jornal O Impacto - Guararapes e Região

RIGUETI AUTO PEÇAS

Jornal O Impacto - Guararapes e Região