Jornal O Impacto - Guararapes e Região

Fugitivos de Mossoró são presos a 1.600 km do local da fuga

 

          A Polícia Federal em Marabá (PA) anunciou nesta tarde de quinta-feira (4) a captura dos dois fugitivos da Penitenciária Federal de Mossoró, na Região Oeste do Rio Grande do Norte

Nos 50 dias em que estiveram em fuga, Rogério da Silva Mendonça, de 35 anos, e Deibson Cabral Nascimento, conseguiram percorrer 1.600 quilômetros de estradas e mata. A dupla deve ser devolvida a Mossoró, segundo a PF.

Juntos, os dois têm mais de 80 processos judiciais no Tribunal de Justiça do Acre - estado de onde saíram transferidos para o Rio Grande do Norte - e somam 155 anos em condenações, de acordo com o Instituto de Administração Penitenciária do Acre (Iapen-AC).

Os foragidos que foram recapturados são ligados ao Comando Vermelho, maior facção criminosa do Rio de Janeiro, cujo principal líder, Fernandinho Beira-Mar, também está preso na unidade federal de Mossoró.

Rogério da Silva Mendonça responde a mais de 50 processos, entre os quais constam os crimes de homicídio e roubo. Ele é condenado a 74 anos de prisão, somadas as penas.

Já Deibson Cabral Nascimento tem o nome ligado a mais de 30 processos e responde por crimes de organização criminosa, tráfico de drogas e roubo. Ele tem 81 anos de prisão em condenações.

Antes de chegarem ao presídio de Mossoró, os dois também passaram pela Penitenciária Federal de Catanduvas (PR) e pelo sistema prisional do Acre.

A penitenciária federal de Mossoró está em reforma, e a Secretaria Nacional de Políticas Penais do Ministério da Justiça (Senappen) desconfia que as obras podem ter favorecido a fuga de dois presos. (fonte: G1)



Postagem Anterior Próxima Postagem

ÓTICA OCULAR E ESTILO

Jornal O Impacto - Guararapes e Região

SICOOB

Jornal O Impacto - Guararapes e Região

SUPERMERCADOS JORDÃO

Jornal O Impacto - Guararapes e Região

RIGUETI AUTO PEÇAS

Jornal O Impacto - Guararapes e Região