Jornal O Impacto - Guararapes e Região

Anna Carolina Jatobá é solta depois de 15 anos

Ela cumpria pena pela morte da enteada Isabella Nardoni, de apenas cinco anos, que morreu após ser jogada de um prédio em SP

Anna Jatobá deixa o presídio de Tremembé em saída temporária de 2019 / imagem da Internet


Anna Carolina Jatobá, presa desde 2008 pela morte da enteada Isabella Nardoni, foi solta na noite dessa terça-feira (20), após a Justiça conceder progressão para o regime aberto. Ela cumpria pena há 15 anos e, atualmente, estava em um presídio de Tremembé, no interior de São Paulo.

O G1 apurou que a decisão que concedeu progressão para o regime aberto foi assinada pela juíza Márcia Domingues de Castro, da 2ª Vara de Execuções Criminais de Taubaté.

Jatobá progrediu para o regime semiaberto em 2017 e, desde então, era beneficiada com as saidinhas temporárias. As atividades fora do presídio, no entanto, eram discretas e raramente ela era vista nas ruas.

O Ministério Público, por meio do promotor criminal Paulo José de Palma, de Taubaté, informou ao G1 que vai recorrer da decisão da Justiça, para que Jatobá retorne ao regime fechado.

No regime aberto, o condenado cumpre pena fora da prisão e pode trabalhar durante o dia. À noite, deve se recolher em casa de albergado, ou em outro endereço previamente autorizado pela Justiça.

 

Isabella Nardoni foi morta em 2008, segundo a acusação, depois de ser esganada e jogada pelo pai e madrasta do apartamento / foto Internet


Crime

Anna Carolina e Alexandre Nardoni foram condenados pelo assassinato de Isabella Nardoni em março de 2010, mas estavam presos desde 2008. O caso aconteceu na noite do dia 29 de março de 2008, quando a menina de apenas cinco anos foi jogada pelo pai e pela madrasta da janela de um apartamento na capital.

Isabella caiu do sexto andar do apartamento onde morava o casal Nardoni, no Edifício London. Para a investigação, porém, não foi uma queda acidental, mas sim um homicídio. A menina foi agredida e, achando que estava morta, foi arremessada.

O pai foi condenado a mais de 30 anos de cadeia e a madrasta a 26 anos de prisão, cumprindo pena na Penitenciária Santa Maria Eufrásia Pelletier, a P1 feminina de Tremembé (SP).

Jatobá trabalhou como costureira na penitenciária no interior de São Paulo e conseguiu reduzir a pena. Em 2017, ela progrediu ao regime semiaberto e, desde então, era beneficiada com as saidinhas temporárias.

Anna Jabotá e Alexandre Nardoni quando foram presos, em 2008 / imagem Internet

Postagem Anterior Próxima Postagem

ÓTICA OCULAR E ESTILO

Jornal O Impacto - Guararapes e Região

SICOOB

Jornal O Impacto - Guararapes e Região

SUPERMERCADOS JORDÃO

Jornal O Impacto - Guararapes e Região

RIGUETI AUTO PEÇAS

Jornal O Impacto - Guararapes e Região