Jornal O Impacto - Guararapes e Região

Governo pagará R$ 800 mensais a estudantes do Provão Paulista matriculados na USP

 

Estudantes da rede estadual que consigam ingressar na Universidade de São Paulo (USP) mediante aprovação no Provão Paulista receberão uma bolsa permanência de R$ 800 mensais até o fim do curso superior escolhido.

O benefício começará a ser pago a 450 estudantes a partir deste mês de abril. O convênio que institui a bolsa permanência foi firmado entre a Secretaria da Educação do Estado de São Paulo (Seduc-SP) e a Universidade de São Paulo (USP) e publicado na edição de sexta-feira (12), do Diário Oficial do Estado.

Nos próximos cinco anos, a Seduc-SP deve investir R$ 64,8 milhões no pagamento da bolsa permanência. O auxílio será direcionado a 30% das 1.500 vagas destinadas à USP no Provão Paulista e voltada a estudantes com renda familiar de até 1,5 salário mínimo.

A cada ano, 450 alunos oriundos da rede estadual e aprovados no Provão Paulista serão integrados ao projeto. Ou seja, em 2025 serão 900 estudantes recebendo a bolsa permanência, em 2026 1.350 universitários, em 2027 1.800 e, em 2028, 2.250 alunos.

“No ano passado, o Governo do Estado de São Paulo criou o Provão Paulista para que nossos estudantes tivessem oportunidades de competir de igual para igual por uma vaga nas nossas melhores universidades e a primeira pessoa a apoiar essa ideia foi o reitor da USP, professor Carlos Gilberto Carlotti Júnior. Agora, estamos criando a bolsa permanência, para que os egressos na USP não sejam prejudicados pela vulnerabilidade socioeconômica e foquem em seus estudos e formação”, afirma o secretário da Educação, Renato Feder.

Feder destacou que, entre as metas da bolsa permanência, está o combate à evasão escolar desde o Ensino Médio e nos cursos de graduação. “Nós queremos que estudantes em situação de vulnerabilidade reconheçam, daqui para frente, que a USP é um lugar onde eles merecem e devem estar. Isso começou com o Provão e agora é reforçado com a bolsa”.

 

Quem pode receber a bolsa permanência?

Mensalmente, os valores serão repassados à USP, que definirá as regras para adesão à bolsa e métodos de pagamentos aos estudantes.

A seleção dos estudantes será por ordem de classificação no Provão Paulista. Entre as regras para o recebimento da bolsa está a renda mensal familiar de até 1,5 salário, assiduidade e acompanhamento do desempenho pela USP, com média semestral maior ou igual à nota mínima exigida pela universidade em 60% das disciplinas.

Em caso de empate entre estudantes aptos a receber a bolsa permanência, os critérios para desempate são famílias com maior número de integrantes no grupo familiar e a idade dos alunos. Estudantes mais velhos terão preferência. Até dois estudantes por família poderão ser selecionados para receber a bolsa.



Postagem Anterior Próxima Postagem

ÓTICA OCULAR E ESTILO

Jornal O Impacto - Guararapes e Região

SICOOB

Jornal O Impacto - Guararapes e Região

SUPERMERCADOS JORDÃO

Jornal O Impacto - Guararapes e Região

RIGUETI AUTO PEÇAS

Jornal O Impacto - Guararapes e Região